Páginas

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Bar de Ferreirinha de luto

Faleceu hoje em Mossoró o
radialista e publicitário Caby
da Costa da Costa Lima.

Caby com seus dois amores:
suas filhas.


Um julgamento para o mundo

Ivar Hartmann

Em 1985 começou para o Brasil um novo ciclo histórico. As ditaduras foram deixadas para trás e avançamos para a democracia com presidentes eleitos. Tivemos um período de tranquilidade política entre 1995 e 2003 com FHC. Os outros Presidentes, Sarney, Collor, Itamar, Lula, Dilma e Temer, de 1985 a 2018, se caracterizaram por desmoralizar o Brasil e a Presidência da República, com suas ações e omissões. Os agentes da Polícia Federal, os promotores de justiça e os juízes federais, nos últimos anos, na Lava Jato, vêm realizando investigações das quais resultaram centenas de processos, com condenações, absolvições e devolução de dinheiro roubado. Até que chegou a vez do responsável maior. Poucas vezes na história do mundo um Presidente da República foi julgado por ser ladrão. Tocou ao Brasil a desdita. Seu julgamento virou assunto internacional, na falta de um noticiário mais explosivo do Trump. Para a imprensa não importa o resultado, absolvido ou condenado. Tenho para mim que, com a falta de prova contraditória de seus advogados, será condenado. A própria movimentação e manifestações de seus correligionários e advogados, movimentando milhares de seguidores, com declarações pomposas nos jornais, agredindo polícias, promotores e juízes, mostra que Lula é culpado. E um juiz, acostumado a julgar pelas provas do processo, não terá duvidas, inclusive, em aumentar sua pena.
Há uma questão que foge a condenação pela justiça brasileira do delinquente. Centenas de repórteres, dos principais órgãos de imprensa dos mais importantes países do mundo, estão noticiando, por rádio, jornal e televisão, em boletins lidos e assistidos por bilhões de pessoas, que em um país chamado Brasil, um ex-presidente da república é processado por ser ladrão. Para o orgulho dos brasileiros é como cuspir-lhes nas faces. Bilhões de pessoas se perguntarão: mas se o presidente é assim, como são os brasileiros? São como sabemos. Malandros espertos. Com os quais todo cuidado é pouco. Porque, atrás das informações deste processo da Lava Jato, irão aos leitores do universo, os roubos praticados por outros presidentes, ministros, senadores e deputados do Brasil. Um exótico país da América Latina. Um país rico, de gente boa e trabalhadora, governado por bandidos dispersos por todos partidos políticos. Que imagem formarão dos brasileiros os estrangeiros com quem convivemos?


ivar4hartmann@gmail.com

Mosquito

Resultado de imagem para fotos de temer


Temer é o novo mosquito
da dengue.Está acabando
com os brasileiros.
 Gilson Variedades




Sonho



Diferença

Everaldo dos Santos
                                                            
A diferença entre uma mulher em TPM e um
sequestrador é que,com o sequestrador
ainda existe a possibilidade de negociação.
                                          Rindo a toa



Acordo

Imagem relacionada


Olho a olho

Henry Correia

Procuro
onde teu corpo
no escuro

frente a frente
concentro
onde melhor
te adentro

palmo a palmo
penetro
onde animal
te adestro

corpo a corpo
te sugo
onde mulher 
o teu suco

pouco a pouco 
retorno
à condição
vegetal.

Acordo

Imagem relacionada


Moleque obediente

Um pai disse ao filho:
- Se você tirar nota baixa na prova de amanhã... me esqueça!
No dia seguinte quando o filho voltou da escola o pai lhe perguntou:
- E aí, como foi na prova?
O filho responde:
- Quem é você?


Lendo o futuro



segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Atrasado

-Joãozinho, por que você chegou atrasado de novo pra aula?
- É que eu fui levar o touro para cobrir as vacas, professora...
- Mas o teu pai não pode fazer isto?
- Pode sim, mas as vacas preferem o touro...


Tesão

Imagem relacionada


Dentadas

"De todas as habilidades que
o ser humano possui,a mais
impressionante e mais
assustadora é a capacidade
de enganar a si mesmo."
                                    Caco Dentão
         

Só com ar

Imagem relacionada


Segredo

Maria Tereza Horta

Não contes do meu
vestido
que tiro pela cabeça

nem que corro os
cortinados
para uma sombra mais espessa

Deixa que feche o
anel
em redor do teu pescoço
com as minhas longas
pernas
e a sombra do meu poço

Não contes do meu
novelo
nem da roca de fiar

nem o que faço
com eles
a fim de te ouvir gritar.

Sucesso



O mundo inteiro está emocionado

Neymar manda flores para
Bruna Marquezine.
Bruna MArquezine e Neymar (Foto: Instagram/Reprodução)


Silvio Santos tira sarro de Temer




domingo, 21 de janeiro de 2018

A invasão ao Banco do Brasil

Ciduca Barros

Sabemos que, atualmente, os funcionários que ainda estão na ativa prestando seus relevantes serviços ao Banco do Brasil, diariamente estão sujeitos a assaltos e outros golpes menores.  
Sabemos também que muitos desses servidores já contam histórias de dissabores ocorridas no desempenho da sua honrosa missão. Particularmente, eu acredito que já passou o momento de funcionário de banco perceber “adicional de periculosidade” – cadê os sindicatos da categoria? Em menor escala, a minha geração também correu riscos. Foram aventuras bem menores, mas também arriscadas, além de engraçadas. 
Naquele tempo, as portas dos bancos não tinham roletas, nem tampouco guardas ou vigilantes. Através de portas altas e largas entrava e saía quem quisesse ou tivesse vontade – inclusive doidos, pedintes e vendedores de livros.  
Num tranquilo expediente de uma calma manhã, na filial do Banco do Brasil da pacata cidade de Currais Novos (RN), na tumultuada década de 1960 (em plena revolução militar), de repente tivemos uma séria e bizarra perturbação da ordem.  
Precedido de um grande barulho, com direito a vaqueiros aboiando e chocalhos tilintando, um boi mascarado, pesando cerca de 30 arrobas, invadiu desordenadamente as dependências da agência, fazendo com que todos os clientes que estavam sendo atendidos naquela hora pulassem por cima do balcão de atendimento. 
Eu trabalhava no Setor de Ordens de Pagamentos, estrategicamente situado junto ao balcão, e na ocasião batia um cheque de ordem de pagamento, quando vi o emitente da ordem voando por cima do meu birô, chutando todos os carimbos ali existentes e se estatelando no meio do saguão interno (privativo dos funcionários). 
A agência tinha um fornido balcão de cedro, que segundo um velho cliente é madeira que tem miolo. Quando o boi, em desabalada correria, pisou no ladrilho encerrado, escorregou, caiu e só foi parar quando se chocou com a porta que dava acesso à gerência da agência.  
Assustado, suado, mijado e cagado, cada vez que o feroz animal tentava se levantar escorregava no suor, no mijo e na merda e voltava para o chão. Toda essa cena, ao som de mugidos ensurdecedores e assistidos por clientes e funcionários (uns em cima do balcão e muitos em cima dos birôs). 
Depois de longos e intermináveis minutos, os vaqueiros amarraram as patas do boi e um jipe o puxou até a calçada, deixando um rastro nauseabundo dentro da agência durante muito tempo.
Escritor e colaborador do Bar de Ferreirinha

Mais boca na Caixa



Pergunta sacana

- SABE PORQUE AS COBRAS VENENOSAS
NÃO PICAM OS POLÍTICOS?

- POR UMA QUESTÃO DE ÉTICA.


Oportunidade



Viagem


Em quase todas as madrugadas, entro numa longa travessia de um planeta para o outro no universo interior.
                             DADAZINHO
                  




No inferno



Epitáfio

VINICIUS DE MORAES

Aqui jaz o Sol
Que criou a aurora
E deu luz ao dia
E apascentou a tarde

O mágico pastor
De mãos luminosas
Que fecundou as rosas
E as despetalou.

Aqui jaz o Sol
O andrógino meigo
E violento, que

Possuiu a forma
De todas as mulheres
E morreu no mar.

Colegas



Dentadas

"AS LÁGRIMAS DE UM POLÍTICO SÃO MAIS
SUSPEITAS DO QUE AS DE UM RATO EM
ENTERRO DE UM GATO."
                                   CACO DENTÃO